Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Vencedores do Prêmio ANA são conhecidos em noite de festa em Brasília

Notícias

Vencedores do Prêmio ANA são conhecidos em noite de festa em Brasília

publicado: 07/12/2017 12h16 última modificação: 28/05/2018 11h36
Diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, discursa na solenidade de entrega.

Diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, discursa na solenidade de entrega.

Na noite desta quarta-feira, 6 de dezembro, o teatro da Caixa Cultural de Brasília foi palco da cerimônia de entrega do Prêmio ANA 2017, a maior premiação do Brasil sobre o tema água. Os vencedores das nove categorias foram agraciados com o Troféu Prêmio ANA, uma obra feita exclusivamente para a premiação da Agência Nacional de Águas, e com uma viagem para participar do 8º Fórum Mundial da Água, que vai acontecer em Brasília de 18 e 23 de março de 2018. Esta será a primeira edição do maior evento do mundo sobre água no Hemisfério Sul. Durante o Fórum, os vencedores do Prêmio ANA 2017 poderão apresentar seus trabalhos para um público internacional. No caso das categorias de Imprensa, os vencedores terão oportunidade de cobrir o evento. 

Esta edição do Prêmio ANA foi marcada pelo ineditismo: o Tocantins, que até então não havia sido contemplado no Prêmio ANA, recebeu um troféu na categoria Ensino. Trabalhos de São Paulo venceram nas categorias Empresas de Micro e de Pequeno Porte e Imprensa - Impressos e Sites. O Rio Grande do Norte também teve dois vencedores: nas categorias Governo e Pesquisa e Inovação Tecnológica. Iniciativas de Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul venceram respectivamente as categorias Empresas de Médio e de Grande Porte, Organizações Civis, Imprensa - TV e Imprensa - Rádio. Conheça aqui cada um dos trabalhos vencedores.

Outro fato inédito foi o recorde de inscrições: ao todo 608 trabalhos participaram da premiação, o que representou um aumento de mais de 34% com relação à edição de 2014, que recebeu 452 inscrições. Na final chegaram 27 trabalhos de 12 estados e do Distrito Federal. Veja aqui as informações sobre os projetos finalistas da edição de 2017.

O diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, aproveitou a oportunidade para se despedir após quase oito anos à frente da Agência. “O Prêmio ANA é uma excelente oportunidade para que reafirmemos nosso compromisso com a água. Agradeço aos ex-diretores, ex-ministros Carlos Minc e Isabella Teixeira, ao ministro Sarney Filho e, em especial, a toda equipe da Agência Nacional de Águas por esses oito anos maravilhosos que tive a oportunidade de viver aqui. Desejo sucesso aos novos diretores e que eles cuidem bem da Agência e dos servidores”, afirmou Vicente. A cerimônia também marcou a despedida de outros dois diretores da Agência que terão seus mandatos encerrados em janeiro de 2018: João Gilberto Lotufo e Gisela Forattini. 

A solenidade também contou com a apresentação do relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil 2017, publicação da Agência produzida a cada quatro anos contendo o raio X do setor de recursos hídricos em diversos aspectos, como qualidade da água, eventos críticos, usos da água, análise da gestão de recursos hídricos, entre outros.  

Durante o evento foram feitas homenagens ao ex-superintendente da Rede Hidrometeorológica Nacional, Valdemar Guimarães, à observadora da Rede, Zelinda dos Santos Barreto, que atua há 57 anos em Aratuípe (BA), e a profissionais que atuam no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu por proporcionarem melhores resultados de gestão da crise hídrica da região. 

Promovida pela ANA com patrocínio da Caixa Econômica Federal, a premiação busca reconhecer o mérito de iniciativas que contribuam para a gestão e o uso sustentável dos recursos hídricos no Brasil, promovendo o combate à poluição e ao desperdício. Além disso, o Prêmio ANA dá destaque a trabalhos que apontem caminhos para assegurar água de boa qualidade e em quantidade suficiente para os brasileiros. A Rede Brasil de Organismos de Bacia (REBOB) apoiou o evento.

Histórico

Desde a primeira edição do Prêmio ANA, em 2006, o estado que mais venceu o Prêmio ANA foi São Paulo: oito vezes. Em segundo lugar vêm Minas Gerais e Rio Grande do Sul com quatro conquistas. Na sequência, quatro estados possuem três vencedores da premiação: Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Três estados nordestinos acumulam dois Troféus Prêmio ANA: Ceará, Paraíba e Sergipe. Outros seis estados têm um vencedor da premiação: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Santa Catarina e Tocantins. 

Em sua primeira edição, em 2006, o Prêmio ANA teve três temas em disputa: “Gestão de Recursos Hídricos”, “Uso Racional de Recursos Hídricos” e “Água para a Vida”. À época, 284 trabalhos se inscreveram. Na segunda edição, em 2008, o tema foi único: “Conservação e Uso Racional da Água”. Na ocasião, participaram 272 iniciativas em seis categorias. Em 2010, houve 286 trabalhos inscritos no tema “Água: o Desafio do Desenvolvimento Sustentável” em sete categorias. Na edição de 2012 as sete categorias contaram com a participação de 363 trabalhos. Para o Prêmio ANA 2014 houve 452 trabalhos na disputa, que não teve um tema específico assim como a edição atual.

registrado em: ,