Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curso sobre medição de sedimentos em rios e reservatórios acontece na ANA nesta semana

Notícias

Curso sobre medição de sedimentos em rios e reservatórios acontece na ANA nesta semana

por Raylton Alves - ASCOM/ANA publicado: 10/06/2019 16h54 última modificação: 02/07/2019 13h21
Exibir carrossel de imagens Thamiris de Oliveira / Banco de Imagens ANA

Entre 10 e 14 de junho, a Agência Nacional de Águas (ANA), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) realizam o Curso de Hidrossedimentologia. A capacitação gratuita acontece na sede da ANA, em Brasília, e é voltada para profissionais brasileiros e dos outros sete países membros da OTCA que atuam na área de recursos hídricos, especialmente os que trabalham com a rede sedimentométrica, que mede a quantidade de sedimentos na água em rios e reservatórios. O evento está sendo transmitido ao vivo pela internet e oferece tradução simultânea em inglês e espanhol para os participantes. 

O Curso de Hidrossedimentologia tem carga de 40 horas, entre aulas teóricas e práticas. Nesta terça-feira, 11 de junho, os instrutores e participantes irão à estação hidrométrica do rio São Bartolomeu (DF) para realizar medição de descarga líquida, amostragem de sedimentos em suspensão pelo método de Igual Incremento de Largura (IIL) e amostragem de sedimentos em suspensão pelo método de Igual Incremento de Descarga (IID). 

Durante o curso também serão abordados os seguintes conteúdos: noções de hidrossedimentologia, sedimentometria e sua aplicação, estudos em bacias hidrográficas, medida do assoreamento de reservatórios existentes, avaliação do assoreamento de um reservatório a ser formado, controle de sedimentos, abordagem no estudo de efeitos sedimentológicos no canal a jusante de barragem.  

As aulas teóricas ainda abordarão métodos geofísicos empregados na investigação de reservatórios, cálculo de descarga líquida e da descarga sólida com o uso de programas computacionais, avaliação do assoreamento de reservatórios com o uso de programas computacionais e uso de modelos computacionais para avaliação de efeitos sedimentológicos em reservatórios e a jusante da barragem.  

A capacitação terá quatro instrutores, sendo um deles o especialista em recursos hídricos e coordenador de Dados e Informações Hidrometeorológicos da ANA, Walszon Lopes. Também ministrarão atividades: o consultor e doutor em Recursos Hídricos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Maximiliano Strasser; o pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo e doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), Luiz Antônio de Souza; e o professor da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e doutor em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Álvaro Back.  

Participam da capacitação representantes da ANA, Serviço Geológico do Brasil, Companhia Paranaense de Energia (COPEL), Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA/ES), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA/BA), Fundação Renova, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Estadual de Goiás (UEG), entre outras instituições. Também há especialistas da Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

A OTCA 

A Organização do Tratado de Cooperação Amazônica é uma entidade intergovernamental que conta com representantes de oito países membros com territórios na Amazônia: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. Em sua atuação, a OTCA incentiva o desenvolvimento sustentável e a inclusão social da região.

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)
Agência Nacional de Águas (ANA)
(61) 2109-5129/5495