Você está aqui: Página Inicial > Notícias > ANA inicia reuniões da Sala de Crise da Região Sul para avaliação da seca

Notícias

ANA inicia reuniões da Sala de Crise da Região Sul para avaliação da seca

Pela primeira vez a Agência Nacional de Águas realiza reunião com foco exclusivo no Sul, que tem enfrentado situação desfavorável em termos de chuvas, com reflexo nas vazões dos rios e no armazenamento dos reservatórios.
por Raylton Alves - ASCOM/ANA publicado: 09/03/2020 16h35 última modificação: 09/03/2020 16h40
Gabriel Albuquerque / Banco de Imagens ANA Primeira reunião da Sala de Crise da Região Sul

Primeira reunião da Sala de Crise da Região Sul

A Agência Nacional de Águas (ANA) realizou nesta segunda-feira, 9 de março, em sua sede, em Brasília, a primeira reunião da Sala de Crise da Região Sul. O objetivo é acompanhar a situação hidrometeorológica desfavorável da região, que tem tido impactos sobre as vazões dos rios e o armazenamento dos reservatórios. Além disso, a Sala tem a finalidade de informar o prognóstico climático de curto prazo e discutir medidas para atenuar os impactos das secas, com foco principalmente na garantia dos sistemas de abastecimento e no incremento da segurança hídrica na região. 

Para esta reunião foram convidados representantes da Casa Civil da Presidência da República, Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Ministério de Minas e Energia (MME), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), Instituto das Águas do Paraná (ÁGUASPARANÁ), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo do Paraná (SEDEST), Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Rio Grande do Sul (SEMA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina (SDS) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). 

A ANA coordena salas de crise em bacias e regiões que atravessam situações de secas ou cheias que colocam em risco os usos múltiplos da água. Atualmente, estão em operação as salas de crise do Madeira, devido às cheias na região; das bacias do Tocantins e do Paranapanema, devido a déficit hídrico; além da Sala de Crise da Hidrovia Tietê-Paraná, mantida por questões de operação dos usos da água. Também está em atividade a Sala de Acompanhamento do Sistema Hídrico do Rio São Francisco e, no próximo dia 24 de março, terá início a Sala de Acompanhamento da Bacia do Paranaíba. Após as reuniões, os vídeos são disponibilizados no canal da Agência Nacional de Águas no YouTube: www.youtube.com/anagovbr.

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)
Agência Nacional de Águas (ANA)
(61) 2109-5129/5495