Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Sarney diz que houve acordo para recolocar em votação nome rejeitado para ANA

Sarney diz que houve acordo para recolocar em votação nome rejeitado para ANA

por O Globo publicado 19/04/2010 00h00, última modificação 14/03/2019 16h41
BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) ligou no início da noite para o presidente da CCJ, Demóstenes Torres (DEM-GO) e disse que só colocou em pauta novamente a indicação de Paulo Rodrigues Vieira para diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), porque o líder Romero Jucá (PMDB-RR) lhe garantiu que havia acordo de lideres.
BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) ligou no início da noite para o presidente da CCJ, Demóstenes Torres (DEM-GO) e disse que só colocou em pauta novamente a indicação de Paulo Rodrigues Vieira para diretor da Agência Nacional de Águas (ANA), porque o líder Romero Jucá (PMDB-RR) lhe garantiu que havia acordo de lideres.
 
A mensagem presidencial com a indicação de Vieira foi derrubada em dezembro, mas como ninguém se opôs nesta quarta-feira Sarney anulou a votação anterior e incluiu mensagem para votação em plenário, sendo que desta vez o nome foi aprovado.
 
- O Sarney me ligou e disse que colocou em votação a indicação do Paulo Vieira porque o Jucá disse que os lideres concordaram. Se houve acordo de lideres está tudo certo - disse Demóstenes, que, no parecer de recurso na CCJ, disse que não havia amparo legal para anulação da primeira votação, mas que o plenário era soberano para decidir.
 
O líder do PSDB , Arthur Virgilio (AM), entretanto, nega que tenha havido acordo de lideres para que a primeira votação fosse anulada e uma nova votação fosse feita:
 
- Votaram? Não vi não! Não houve nenhum acordo especifico para votar de novo. Deram um drible e votaram junto com os outros nomes para o STM - disse o líder do PSDB, senador Arthur Virgilio(AM).
 
Texto:O Globo