Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Marcha dos Municípios discute relações entre gestão da água e mudanças climáticas

Marcha dos Municípios discute relações entre gestão da água e mudanças climáticas

por ASCOM/ANA publicado 17/04/2008 00h00, última modificação 14/03/2019 16h35
Desde a última terça-feira (15/4), a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios tem promovido reflexões em diversas áreas. Na manhã de ontem (16), foi a vez de debate sobre as interfaces entre gestão das águas, mudanças climáticas e participação dos municípios. Coordenada pelo prefeito
Desde a última terça-feira (15/4), a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios tem promovido reflexões em diversas áreas. Na manhã de ontem (16), foi a vez de debate sobre as interfaces entre gestão das águas, mudanças climáticas e participação dos municípios.

Coordenada pelo prefeito de Barra Mansa (RJ), Roosevelt Fonseca, a mesa contou com a participação do diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, do diretor do Departamento de Mudanças Climáticas do MMA, Ruy Barros, e do prefeito de Petrolina (PE), Odacyr de Souza.

“O fortalecimento do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos ajudará a mitigar os impactos das mudanças climáticas”, afirmou o diretor-presidente da ANA. “E os municípios têm um papel importante nesse processo”, completou Machado.

Para o diretor-presidente da ANA, entidade federal responsável pela implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos, muitas vezes são os municípios que acabam viabilizando, por exemplo, a instituição dos comitês de bacias. Ele citou o caso das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), onde as prefeituras – atentas aos sérios problemas de poluição – se articularam e constituíram o Consócio PCJ, em 1989.

O prefeito Roosevelt Fonseca, integrante do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Ceivap), cobrou: “Os prefeitos têm que participar de forma mais ativa desses colegiados”.