Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Comitê do São Francisco tem novos membros

Comitê do São Francisco tem novos membros

por Ascom/ANA publicado 08/09/2010 00h00, última modificação 15/03/2019 09h20
Durante a 9ª Plenária Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), em São Roque de Minas (MG), ocorreu a posse dos 62 novos membros do colegiado para a gestão 2010-2013 e a eleição da Diretoria Executiva, que é composta de presidente, vice-presidente e secretário.
Durante a 9ª Plenária Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), em São Roque de Minas (MG), ocorreu a posse dos 62 novos membros do colegiado para a gestão 2010-2013 e a eleição da Diretoria Executiva, que é composta de presidente, vice-presidente e secretário. Para estes cargos foram eleitos respectivamente: o diretor do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Geraldo José dos Santos; a representante da Associação de Promoção de Desenvolvimento Solidário e Sustentável, Edite de Souza; e o representante da Federação dos Pescadores do Estado de Alagoas, José Maciel de Oliveira. A votação ocorreu em 19 de agosto.
 
Na ocasião, também houve a eleição dos coordenadores e secretários das Câmaras Consultivas Regionais (CCR), que são divididas por regiões fisiográficas da bacia: Alto, Médio, Submédio e Baixo São Francisco. Estes quatro coordenadores e os membros da Diretoria Executiva formam a Diretoria Colegiada do CBHSF, órgão dirigente da instituição. Os eleitos para o CCR do Alto, Médio, Submédio e Baixo São Francisco foram respectivamente: Delvane Fernandes, representante da Associação Regional de Proteção Ambiental de Pirapora; Flávio Gonçalves, da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Américo Silva, da Colônia de Pescadores Z-27 de Belém do São Francisco (PE); e Carlos Eduardo Júnior, da Sociedade Socioambiental do Baixo São Francisco.
 
O CBHSF
 
Representantes do poder público (União, estados e municípios da bacia), usuários de recursos hídricos de vários setores (abastecimento, industrial, mineração, irrigação, pecuária, hidroviário, hidrelétrico, pesca, turismo e lazer), organizações da sociedade civil com atuação na bacia e povos tradicionais e indígenas têm assento entre as 62 vagas no CBHSF, que funciona como um “parlamento das águas”.
 
O Comitê tem diversas competências, entre as quais: estabelecer os mecanismos de cobrança pelo uso de recursos hídricos e sugerir os valores a serem cobrados, promover o debate das questões relacionadas a água da bacia e arbitrar, em primeira instância administrativa, os conflitos referentes aos recursos hídricos da bacia do São Francisco.
 
Texto:Ascom/ANA
Foto:Flávia Simões/Banco de Imagens ANA