Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA tem compromisso com Plano Nacional de Combate à Desertificação, diz diretor da agência

ANA tem compromisso com Plano Nacional de Combate à Desertificação, diz diretor da agência

por Ascom/ANA publicado 20/08/2010 00h00, última modificação 15/03/2019 09h20
Ao final da Segunda Conferência Internacional: Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Árida (ICID+18), o diretor da ANA Dalvino Troccoli Franca afirmou que 'O compromisso da Agência Nacional de Águas (ANA) com a questão da desertificação e do desenvolvimento humano no Semiárido é promover com parceiros nacionais e internacionais a implantação do Plano Nacional de Combate à Desertificação, a partir de realidades locais, formadores de opinião e governos locais”.
Dalvino sugeriu que parte do Fundo Nacional sobre Mudanças Climáticas seja destacado para ações de combate à desertificação no Brasil.
"O compromisso da Agência Nacional de Águas (ANA) com a questão da desertificação e do desenvolvimento humano no Semiárido é promover com parceiros nacionais e internacionais a implantação do Plano Nacional de Combate à Desertificação, a partir de realidades locais, formadores de opinião e governos locais”, disse o diretor da ANA Dalvino Troccoli Franca ao final da Segunda Conferência Internacional: Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Árida (ICID+18).
 
Segundo ele, a importância de envolver parlamentos nacionais e internacionais nas discussões para garantir a sustentabilidade do Semiárido “reside no fato de que é preciso evoluir de discussões e pesquisas para fatos concretos, traduzidos em políticas públicas”.
 
Na sua avaliação, a ICID+18 teve o mérito de firmar um diálogo entre as nações e chamar a atenção para a necessidade de uma ação urgente das Nações Unidas para o combate à desertificação. “Entendo que essa questão ainda não está suficientemente inserida nas prioridades estratégicas da ONU. Ainda há fragilidade institucional e de apoio financeiro”.
 
Dalvino sugeriu que parte do Fundo Nacional sobre Mudanças Climáticas seja destacado para ações de combate à desertificação no Brasil. Para o ano que vem, o fundo terá garantido R$ 200 milhões para investimento em ações de mitigação e adaptação aos efeitos das mudanças climáticas no Brasil, de acordo com a secretária de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Branca Americano, que participou da mesa redonda Estratégias de Financiamento para o Desenvolvimento Sustentável da Região Semiárida, na ICID+18. 
Texto:Ascom/ANA
Foto:Raylton Alves/Banco de Imagens ANA