Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA participa de seminário sobre saneamento no Rio

ANA participa de seminário sobre saneamento no Rio

por ASCOM/ANA publicado 19/05/2010 00h00, última modificação 14/03/2019 16h41
A Agência Nacional de Águas (ANA) marcou presença no Seminário 2014 Saneamento na Rede – A chance de um gol de placa na universalização dos serviços de água e esgoto, realizado no Rio de Janeiro. O evento, organizado pelo Instituto Trata Brasil (ITB), começou na terça-feira (18/05) e termina nesta quinta-feira (20/05).
A Agência Nacional de Águas (ANA) marcou presença no Seminário “2014 Saneamento na Rede – A chance de um gol de placa na universalização dos serviços de água e esgoto”, realizado no Rio de Janeiro. O evento, organizado pelo Instituto Trata Brasil (ITB), começou na terça-feira (18/05) e termina nesta quinta-feira (20/05).
 
Representando o diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, a especialista em recursos hídricos e assessora do diretor-presidente, Gisela Forattini, participou da abertura do seminário na manhã do dia 18.
 
Durante sua apresentação, Gisela destacou que os instrumentos previstos na Política Nacional de Recursos Hídricos também guardam estreita relação com o setor saneamento e o setor de saneamento está ligado à dinâmica do uso da água, visto que emprega o recurso água como um “bem final”, destinado a suprir necessidades básicas de saúde e higiene. 
 
A ANA possui estudos e projetos que contribuem para a melhoria do saneamento no País, ressaltou Gisela. O “Atlas Regiões Metropolitanas”, estudo da ANA lançado em dezembro que analisou a situação dos sistemas de abastecimento das capitais e cidades brasileiras com mais de 250 mil habitantes, abrangendo cerca de 60% da população urbana, é uma ferramenta que pode ajudar às prefeituras a investir em infraestrutura de abastecimento urbano de água. Outro projeto da ANA lembrado por Gisela foi o Programa Despoluição de Bacias Hidrográficas (Prodes), inédito na sua concepção de “pagamento por resultados” e que representa importante instrumento, auxiliar, na política de financiamento do saneamento pelo Governo Federal. “Ele garante a realização de investimentos complementares e a sustentabilidade operacional desses empreendimentos financiados com recursos públicos”, disse.
 
O seminário visa discutir a potencialidade de cada cidade e estado eleitos para sediar a Copa do Mundo de futebol, com a análise conjuntural da estrutura e gestão do saneamento, perspectivas de recursos e formas de agilizar os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em cada cidade. A base para essa discussão será a pesquisa feita pelo ITB em parceria com o Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPS/IBRE/FGV) que revela, pela primeira vez, o dado de que  número de pessoas atendidas pela rede de esgotos (50,9%) superou o de pessoas que não atendidas (49,1%). 
 
Participaram do evento representantes dos governos federal, estaduais e municipais, das secretarias de saneamento, desenvolvimento, turismo e meio ambiente, de companhias de saneamento (operadoras estaduais, municipais e privadas), de empresas de consultoria e projetos, de fabricantes de materiais e equipamentos, prestadores de serviços, entre outros.
 

 
Texto:ASCOM/ANA