Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA lança Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas

ANA lança Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas

por Ascom/ANA publicado 28/06/2010 00h00, última modificação 15/03/2019 09h18
Ampliar o conhecimento sobre a qualidade das águas superficiais no Brasil. Este é o principal objetivo do Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas (PNQA), que será lançado em 30 de junho pela ANA.
Uma das grandes preocupações do governo brasileiro é manter os recursos hídricos com qualidade e quantidade suficientes para a atual e para as futuras gerações. Seguindo essa premissa, a Agência Nacional de Águas (ANA) lança nesta quarta-feira, 30 de junho, o Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas (PNQA), que traz informações sobre as águas superficiais no Brasil, de forma a orientar a elaboração de políticas públicas para a recuperação da qualidade ambiental nos rios e reservatórios de água. O lançamento ocorrerá às 11h, no Auditório Flávio Terra Barth, na sede da ANA, em Brasília. Na ocasião ocorrerá também o lançamento do Portal da Qualidade das Águas, ferramenta que consolida informações disponíveis nas estações de monitoramento da ANA e de parceiros estaduais, com as presenças do diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, e da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

A intenção da Agência é ampliar o conhecimento sobre a qualidade das águas superficiais no Brasil por meio de cooperação com todos os estados brasileiros, representados pelos órgãos gestores estaduais de recursos hídricos e de meio ambiente. Universidades e instituições de pesquisa também fazem parte do rol de parceiros que a ANA pretende ter para o PNQA. Atualmente dez estados (Pará, Alagoas, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Minas Gerais, Sergipe, Paraná e Roraima) já assinaram o Termo de Cooperação para integrarem o Programa. A articulação com o Governo do Estado de São Paulo está em fase de assinatura e o objetivo da Agência é iniciar os contatos com os demais estados para que eles integrem o Programa.
 
Segundo levantamento da ANA, dos pontos de monitoramento existentes no país, 10% apresentam qualidade ótima, 70% boa, 12% regular, 6% ruim e 2% péssima. A rede que abriga tais informações é composta por 3,3 mil estações que monitoram a qualidade das águas em todo o País. Desse total, 1.429 estações são de responsabilidade da Agência Nacional de Águas e o restante fica a cargo dos órgãos gestores estaduais de recursos hídricos.
 
 
Texto:Ascom/ANA
Foto:Eraldo Peres / Banco de Imagens ANA