Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA e Secretaria de Assuntos Estratégicos farão planejamento para água

ANA e Secretaria de Assuntos Estratégicos farão planejamento para água

por ASCOM/ANA publicado 15/12/2009 23h00, última modificação 14/03/2019 16h39
O diretor-presidente da ANA, José Machado, e o ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Samuel Pinheiro Guimarães, assinaram hoje um acordo de cooperação técnica com o objetivo de formar um núcleo de pensamento estratégico.
O diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, e o ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Samuel Pinheiro Guimarães, assinaram hoje na sede da agência, em Brasília, um acordo de cooperação técnica com o objetivo de formar um núcleo de pensamento estratégico na área de recursos hídricos para fornecer subsídios ao planejamento de longo prazo.
 
A cooperação vai atuar em cinco áreas: gestão de águas (especialmente na região Nordeste); irrigação no Brasil; definição de investimentos em atividades demandantes de água como insumo básico; usos múltiplos da água por bacia hidrográfica; integração sul-americana para planejamento e gerenciamento e usos de recursos hídricos.
 
Durante a solenidade de assinatura, Machado lembrou a necessidade de planejar obras que envolvam os recurso hídricos para que haja melhor aproveitamento de todas as potencialidades hídricas de cada bacia hidrográfica do País. Como exemplo, o diretor-presidente da ANA citou a discussão em torno dos estudos sobre a construção de eclusas que viabilizem a hidrovia dos rios Tapajós-Tocantins.
 
“A hidrovia Tapajós-Tocantins é fundamental para escoar a produção do Mato Grosso. Ao fazer seu planejamento, o setor elétrico precisa convocar outras áreas para que seja aproveitado todo o potencial hídrico. É preciso ter uma visão integrada da bacia”,  disse Machado. Para ele, o acordo com a SAE será fundamental para discutir e encaminhar soluções para essas e outras questões. “Sem dúvida, o Atlas de Abastecimento Urbano de Água da ANA, que pesquisou a situação de quase três mil municípios no País, será um instrumento importante para esse acordo de cooperação. O que gostaríamos é que o Atlas se transformasse em uma política de governo”, disse.
 
Na avaliação de Pinheiro Guimarães, o acordo assinado entre a SAE e a ANA vai facilitar a cooperação entre países que dividem uma mesma bacia, como é o caso da Amazônica. Ele lembrou ainda que a construção da hidrelétrica de Itaipu foi feita sem eclusas. “Agora já estão construindo eclusas na usina hidrelétrica de Tucurui”, comparou.
 
Para o coordenador de Gestão Estratégica da ANA, Bruno Pagnoccheschi, a cooperação dará subsídios ao planejamento. “Estamos sinalizando 2030 como data para organizar toda a prospecção que vamos fazer”, disse.
 
A primeira etapa do acordo entre a ANA e a SAE, que irá vigorar por 60 meses, será implantar o núcleo de pensamento estratégico, até junho de 2010. Também a partir da assinatura da cooperação, nesta quarta-feira, terá início a elaboração de estudos, levantamentos, pesquisas, planos e programas de recursos hídricos.
Foto:Rosana Hessel/Banco de Imagens da ANA