Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > ANA apresenta Produtor de Água em Anchieta (ES)

ANA apresenta Produtor de Água em Anchieta (ES)

por Ascom/ANA publicado 25/08/2010 00h00, última modificação 15/03/2019 09h20
O evento é uma promoção da Prefeitura Municipal de Anchieta (ES) e conta com a participação de técnicos da Agência Nacional de Águas (ANA), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), do The Nature Conservancy (TNC), entre outros.
A Agência Nacional de Águas (ANA) leva a experiência do Programa Produtor de Água a Anchieta, no Espírito Santo, onde acontece o Seminário Nacional de Pagamentos por Serviços Ambientais – PSA Municipal, promovido pela Prefeitura Municipal de Anchieta. O evento acontece no pátio da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, na sede do município, hoje e amanhã (26/8). 
 
Com o objetivo de estimular a discussão e o entendimento das temáticas a respeito do pagamento por serviços ambientais e do Programa Produtor de Água, entre outros, o seminário reúne representantes da ANA, do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), do Instituto Internacional de Conservação The Nature Conservancy (TNC) e do Departamento de Meio Ambiente do município de Extrema (MG), onde foi implantado o projeto Conservador das Águas, nos moldes do Produtor de Água da ANA.
 
O seminário é destinado a produtores rurais, empresários, estudantes, biólogos, consultores ambientais, engenheiros, advogados, profissionais da saúde e do turismo, professores, profissionais liberais, representantes do poder público local, regional, estadual e federal e sociedade civil organizada.
 
Ao todo 300 vagas são ofertadas e as inscrições podem ser feitas no local do evento. Mais informações e a programação completa vide http://www.cbhbenevente.com.br/psa/oseminario.htm.
 
 
O Programa incentiva produtores rurais a adotarem boas práticas de conservação de água e solo, tais como: construção de terraços e bacias de infiltração, readequação de estradas vicinais, recuperação e proteção das nascentes, reflorestamento das áreas de proteção permanente e reserva legal, etc. Em contrapartida, os produtores recebem uma remuneração proporcional ao serviço ambiental prestado, condicionada a prévia inspeção.
 
Os valores a serem pagos aos produtores serão calculados conforme o sucesso das práticas implementadas, como a redução da erosão e sedimentação, além da melhoria da cobertura vegetal às margens dos mananciais. Os produtores que já adotam medidas conservacionistas de água e solo recebem incentivos para continuarem agindo assim.
 
Além de oferecerem apoio financeiro, as instituições que integram o Produtor de Água dão suporte técnico aos produtores. Assim, é possível realizar iniciativas de recuperação e proteção de nascentes; reflorestamento de Áreas de Preservação Permanentes (APPs); entre outras.
 
Atualmente o Programa conta com 12 projetos em andamento: em Extrema (MG); em Nazaré Paulista e Joanópolis (Bacias PCJ); em Patrocínio (MG); em Apucarana (PR); no Espírito Santo; em João Leite (GO); Guariroba (MS); Pipiripau (DF); Guandu e Nova Friburgo (RJ); e Taquaruçu (TO).
 
“Iniciativas como o Programa Produtor de Água seguem uma tendência mundial de transformar os agricultores em agentes de preservação ambiental”, explica o gerente de Conservação de Água e Solos da ANA, Devanir Garcia dos Santos, ao lembrar o caso de Nova Iorque (Estados Unidos), que há 20 anos realiza o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) a produtores rurais como forma de garantir o abastecimento de água da cidade.
Texto:Ascom/ANA
Foto:Autor desconhecido/Banco de Imagens ANA