Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Alemães das áreas de recursos hídricos e saneamento buscam oportunidades de mercado no Brasil

Alemães das áreas de recursos hídricos e saneamento buscam oportunidades de mercado no Brasil

por Ascom/ANA publicado 25/08/2010 00h00, última modificação 15/03/2019 09h20
Uma delegação formada por representantes alemães de empresas de engenharia, consultoria e fornecedores de equipamentos – na área de recursos hídricos e saneamento – se reuniu com dirigentes da Agência Nacional de Águas (ANA), e de outras instituições públicas brasileiras, na sede da autarquia, em Brasília, nesta terça-feira, 24 de agosto. Durante a reunião foi possível apresentar um panorama institucional dos setores de recursos hídricos e saneamento no País e as possibilidades de mercado que essas áreas apresentam para as empresas alemãs.
Uma delegação formada por representantes alemães de empresas de engenharia, consultoria e fornecedores de equipamentos – na área de recursos hídricos e saneamento – se reuniu com dirigentes da Agência Nacional de Águas (ANA), e de outras instituições públicas brasileiras, na sede da autarquia, em Brasília, nesta terça-feira, 24 de agosto. Durante a reunião foi possível apresentar um panorama institucional dos setores de recursos hídricos e saneamento no País e as possibilidades de mercado que essas áreas apresentam para as empresas alemãs.
 
No decorrer do encontro, várias questões sobre saneamento básico foram tratadas, como: obras de infraestrutura hídrica e a poluição das águas do Brasil. Outro tema abordado foi o Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (Pisf), mais conhecido como “transposição do São Francisco”.
 
Por parte da ANA, o diretor-presidente Vicente Andreu, além de superintendentes, participou da reunião. Do lado brasileiro, estiveram presentes representantes do Ministério das Cidades, do Ministério da Integração Nacional e da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (SRHU/MMA). Do lado alemão, Joachim Liesenfeld, o pesquisador e consultor do Instituto Rhein Ruhr chefiou a delegação.
Texto:Ascom/ANA
Foto:Raylton Alves/Banco de Imagens ANA