Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > AL ganha destaque na aplicação de políticas hídricas

AL ganha destaque na aplicação de políticas hídricas

por Fonte: Agência Alagoas publicado 13/05/2010 00h00, última modificação 14/03/2019 16h41
Diretor-presidente da ANA ressalta atuação do Estado; cobrança no uso racional da água no Velho Chico tem previsão de arrecadar R$ 20 milhões
Diretor-presidente da ANA ressalta atuação do Estado; cobrança no uso racional da água no Velho Chico tem previsão de arrecadar R$ 20 milhões
 
Wellington Santos
 
Sob o tema “Agência e Cobrança, autonomia para uma bacia revitalizada”, Alagoas recebeu destaque na aplicação de políticas em fase de implantação da chamada cobrança de recursos para o uso racional da água da Bacia do São Francisco. A cobrança visa unicamente a revitalização do rio da Integração nacional, o “Velho Chico”. O destaque ao posicionamento de Alagoas sobre a questão se deu durante a abertura da XVI Plenária Ordinária da Bacia Hidrográfica do São Francisco na quarta-feira (12), no Hotel Atlantic, em Ponta Verde.
 
O evento ocorre até sexta-feira (14) e conta com a participação de integrantes do Comitê de Bacia do Rio São Francisco (CBRS), composto por representantes dos Estados de Alagoas, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Sergipe e do Distrito Federal que vão discutir as políticas dirigidas aos recursos hídricos na região e de representantes da sociedade cilvil, comunidades indígenas e dos governos federal, estadual e municpal.
 
Outro destaque no evento será a apreciação das minutas de deliberação e o Plano Nacional da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, que trata sobre a cobrança do uso dos recursos hídricos que tem previsão de arrecadação na ordem de R$ 20 milhões nos primeiros três anos, a partir de 2011.
 
A plenária conta ainda com a presença do diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, que pontuou o trabalho da plenária em Maceió. “A plenária aqui em Alagoas é revestida de simbologia, porque ratifica a política aprovada pelo comitê na cobrança do uso da água no São Francisco, o que viabilizará a aplicação desses recursos para revitalizar o rio, em benefício da grande população que depende dele”, ressalou Andreu.
 
Água Doce - Andreu fez questão de destacar ainda o papel de Alagoas no Comitê da Bacia do São Francisco, por causa da estruturação de uma secretaria voltada para um plano estadual de recursos hídricos, cujo representante no comitê é o secretário de Estado do Meio Ambiente, Alex Gama, que representou o governador Teotonio Vilela, na ocasião. “Com essa canalização entre secretaria e o comitê na aplicação de uma política hídrica, o Estado de Alagoas merece destaque”, resumiu.
 
Por sua vez, Alex Gama exemplificou o trabalho sustentável com o programa Água Doce, que visa implantar dessalinizadores na água, de forma que a própria comunidade realize o manejo e obtenha água potável e salobra na mesma proporção. “Alagoas tem sido um exemplo para o Brasil neste processo, graças ao decisivo apoio do governador Teotonio Vilela”, lembrou Gama.
 
A plenária tem a presença também do presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Thomaz Matta Machado, e do diretor-presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA) no Estado, Adriano Jorge.
 
Criado em 2002, o CBHSF tem a finalidade implementar a política de recursos hídricos, estabelecer regras de conduta e gerenciar conflitos e interesses locais, realizando ações de maneira descentralizada através da realização de plenárias anuais nos diferentes estados que compõem o comitê.
Publicado em 13.05.2010 às 15:00

Texto:Fonte: Agência Alagoas