Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > Agência inaugura Área de Teste de Equipamentos de Monitoramento Hidrológico Automático e de Telemetria

Agência inaugura Área de Teste de Equipamentos de Monitoramento Hidrológico Automático e de Telemetria

por ASCOM/ANA publicado 30/10/2007 23h00, última modificação 14/03/2019 16h36
A Agência Nacional de Águas (ANA) inaugura sua Área de Teste de Equipamentos de Monitoramento Hidrológico Automático e de Telemetria. O evento ocorrerá nesta quinta-feira, 01/11, às 12h30, no Complexo MCT, e contará com a presença dos diretores e servidores da Agência.A implantação da Á
A Agência Nacional de Águas (ANA) inaugura sua Área de Teste de Equipamentos de Monitoramento Hidrológico Automático e de Telemetria. O evento ocorrerá nesta quinta-feira, 01/11, às 12h30, no Complexo MCT, e contará com a presença dos diretores e servidores da Agência.

A implantação da Área de Teste visa a permitir a avaliação da performance dos equipamentos nacionais e internacionais, por parte da Superintendência de Administração da Rede Hidrometeorológica (SAR) – sensores de chuva, sensores de qualidade de água e pluviômetros digitais, por exemplo. Assim, será possível efetuar uma bateria de testes para que os equipamentos de telemetria tenham um funcionamento adequado quando instalados em campo nas estações hidrometeorológicas de propriedade da ANA, presentes nas diversas bacias hidrográficas brasileiras.

A Área também será utilizada pela equipe da SAR para verificar o funcionamento de novos equipamentos de telemetria disponíveis no mercado. Deste modo, será possível saber as vantagens e desvantagens de tecnologias ainda não-utilizadas pela ANA.

Rede Hidrometeorológica Nacional

Conforme consta do banco de dados Hidro, da ANA, estão em operação 4691 estações hidrometeorológicas sob administração da Agência, formando a Rede Hidrometeorológica Nacional. Destas estações, 2784 são pluviométricas e 1907 fluviométricas.

Entre as estações de monitoramento hidrológico automático com telemetria via satélite, destacam-se as 290 operantes em pontos estratégicos, como: rios fronteiriços e transfronteiriços, áreas de influência de reservatórios e áreas com grande possibilidade de ocorrência de secas ou cheias.