Você está aqui: Página Inicial > Notícias antigas > A importância da água e do saneamento é tema de painel no evento “Água e Saneamento no Brasil”

A importância da água e do saneamento é tema de painel no evento “Água e Saneamento no Brasil”

por ASCOM/ANA publicado 28/03/2008 00h00, última modificação 14/03/2019 16h35
Nesta terça-feira, 28/03, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, proferiu a palestra intitulada de “Avanços e Desafios do Gerenciamento de Recursos Hídricos na Bacia Amazônica” no evento “Água e Saneamento no Brasil”, realizado em Manaus em celebração ao Dia Mundial
Nesta terça-feira, 28/03, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, proferiu a palestra intitulada de “Avanços e Desafios do Gerenciamento de Recursos Hídricos na Bacia Amazônica” no evento “Água e Saneamento no Brasil”, realizado em Manaus em celebração ao Dia Mundial da Água, data celebrada no último dia 22. A palestra fez parte do painel “A Importância da Água e do Saneamento”.

O diretor-presidente da ANA abordou assuntos, como: a gestão de recursos hídricos, o Programa Nacional de Desenvolvimento dos Recursos Hídricos (Proágua Nacional) e o saneamento no Amazonas e no restante do Brasil. “Com uma visão estratégica, temos que fortalecer cada vez mais a Política Nacional de Recursos Hídricos e os estados amazônicos têm que perseguir esta cena, instituindo suas políticas (de recursos hídricos), fortalecendo órgãos gestores e incorporando quadros técnicos de excelência para que tenhamos a convicção de, então, fazer a gestão adequada de nossos recursos hídricos”, conclui Machado.

Segundo o representante do Ministério das Cidades, Márcio Galvão, a universalização dos serviços de saneamento no país depende de R$ 185 bilhões pelos próximos 20 anos. Galvão ainda frisou que o PAC do Saneamento prevê investimentos do Orçamento Geral da União da ordem de 12 bilhões entre 2007 e 2010.

Representando a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (Abas), Éverton de Souza abordou temas, como: o aspecto estratégico das águas subterrâneas brasileiras, os efeitos que as ações ocorridas na superfície causam às águas subterrâneas e a potabilidade destas águas.

Antônio dos Santos, coordenador do Centro de Estudos Amazônicos da Fundação Rede Amazônica, apresentou o Projeto Consciência Limpa, que visa à sensibilização socio-ambiental da população de Manaus residente em igarapés, e o Projeto Show das Águas – evento científico, cultural e ambiental levado a municípios amazonenses.

Conforme o mediador José Borghetti, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), a água – se não tratada com o devido cuidado – deixa de significar vida e se torna sinônimo de morte.